facebook.png
logo.png
logo.png

Notícias

Trabalho - 29/11/16 08:12:00
  • Trabalhadores decidem manter paralisação na Guerra

  • Nesta segunda-feira (28), trabalhadores da empresa Guerra decidiram em assembleia, manter a paralisação na empresa. A mobilização acontece por causa não pagamento das verbas rescisórias aos 180 funcionários demitidos da empresa há cerca de uma semana.
    Após três reuniões na Justiça do Trabalho de Caxias do Sul, os representantes da empresa Guerra não ofereceram garantias confiáveis de que vai honrar com o pagamento dos salários de quem permanece na produção.
    O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Assis Melo, explicou que duas medidas foram tomadas ainda na sexta-feira (25) pelo Sindicato. Uma delas foi uma reunião com o Sindicato Patronal, que se comprometeu em ajudar a encontrar uma solução. Outra medida do Sindicato dos Metalúrgicos foi de procurar o Tribunal Regional do Trabalho e entrar com pedido de dissídio coletivo, que é o que a demissão em massa caracteriza.
    Em contrapartida, a empresa Guerra procurou a Justiça do Trabalho de Caxias do Sul e conseguiu um interdito proibitório, que impede o trabalho sindical e a livre manifestação dos trabalhadores. Caso a medida seja descumprida, a entidade sindical sofre multa de R$ 40 mil por dia.
    Durante a assembleia desta segunda-feira (28), o presidente pediu união aos trabalhadores da empresa, tanto dos demitidos quanto dos que ainda são funcionários da Guerra. “Em nome dos 180 demitidos venho fazer um pedido a vocês, de que a mobilização continue. O direito à mobilização é assegurado pela constituição. Peço que os trabalhadores que continuam na empresa sejam solidários com os colegas demitidos, acreditem na luta e permaneçam paralisados. Estamos buscando uma solução não só para os funcionários demitidos, mas para os que permanecem na empresa também”, enfatizou.
    Na manhã desta terça-feira (29) o sindicato fará outra assembleia na empresa para informar sobre novos desdobramentos e decidir junto com os trabalhadores quais os próximos passos que devem ser dados.