No AR:

facebook.png
logo.png
logo.png

Notícias

Economia - 14/05/14 15:56:00
  • Adiado o aumento de imposto para bebidas frias

  • O aumento dos impostos sobre as bebidas frias (cervejas, refrigerantes, isotônicos e refrescos) foi adiado por 3 meses. A previsão era que o reajuste entrasse em vigor em 1º de junho.  O ministro da Fazenda, Guido Mantega, em reunião com representantes das empresas de bebida, explicou a medida como uma forma de que a inflação permaneça sob controle, já que esse setor pode dar uma contribuição importante para que isso ocorra.
     
    O objetivo do governo é, com a recomposição da tabela, ter mais recursos para cumprir a meta de superávit fiscal. Para Mantega essa tabela ainda precisa de um aperfeiçoamento porque há uma divergência em alguns preços que foram capturados. Nos últimos dois anos, o governo reduziu os tributos no setor de bebidas para permitir que houvesse mais investimentos e crescimento.
     
    A previsão da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) é que o aumento terá impacto de 10% a 12% no preço das bebidas frias para o consumidor.