No AR: Etnias

facebook.png
logo.png
logo.png

Notícias

Cidade - 21/12/15 15:54:00
  • Caxias do Sul avança no ranking da economia do país

  • Caxias do Sul está entre os cinco municípios gaúchos maiores geradores de riqueza do país. Segundo pesquisa da Fundação de Economia e Estatística (FEE), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na última sexta-feira (18), o município subiu da 35ª para a 32ª colocação no ranking do Produto Interno Bruto (PIB). O PIB representa a soma, em valores monetários, de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região, durante um período determinado. Em Caxias, foi a indústria metalmecânica que impulsionou os números. 
    No Estado, as cinco entre as 100 mais ricas está à frente de Caxias apenas a capital Porto Alegre, que ocupa a 8ª posição, que gerou R$ 57,3 bilhões e foi responsável por 1,08% do PIB Nacional. No ranking estão ainda Canoas, que passou de 38ª para 67ª, Gravataí que subiu de 88ª para 77ª e Rio Grande, caiu de 75ª para a 97ª colocação. Passo Fundo, que antes ocupava posição de destaque, perdeu participação na economia brasileira, segundo os dados da pesquisa de 2013.
     O Rio Grande do Sul figura ainda, segundo os números do levantamento, como 2º PIB Agropecuário, atrás apenas do Paraná. Também se destaca na Indústria, ocupando a 5ª posição e nos Serviços com a 4ª posição a nível nacional. O crescimento do PIB gaúcho em 2013 (8,2%) foi o maior do país no ano e ficou significativamente acima do nacional (3,0%), em função, na sua maior parte, da recuperação das perdas decorrentes da estiagem de 2012. O retorno à normalidade climática impactou principalmente a agricultura, que cresceu 79,3% em 2013 ante 2012, e também a pecuária, que cresceu 20,3%. Na agricultura, os destaques positivos foram o cultivo da soja e o de cereais.
     A pesquisa da FEE/IBGE cita ainda as cidades mais ricas do país. Fora as capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Manaus se destaca a cidade fluminense Campo de Goytacazes, que ocupa a 8ª posição. Estas sete cidades correspondiam em 2013 a 25% de toda a geração de renda do Brasil. Naquele ano, juntas elas somavam 13,8% da população.